Faz sentido falar de interculturalidade no pensamento de Padre António Vieira?

O profundo humanista que foi Padre António Vieira não podia ficar indiferente à brutalidade com que os ameríndios e os escravos negros eram tratados no Brasil. Uma prática, aliás, consentida por toda a Europa colonizadora. O que pedia era dignidade e tolerância para com os povos subjugados. Os índios chamavam-lhe o «Padre Grande».

Sugerimos ouvir este pequeno trecho do programa “Câmara Clara” de Paula Moura Pinheiro, na RTP. Clique na imagem: